Quem sou eu

Minha foto
Rio de Janeiro, RJ, Brazil
positivosim@gmail.com Sou um cara normal, que contraiu o HIV em uma relação homossexual monogâmica (ao menos da minha parte). O resto vai ser postado aqui nesse blog...
Google
 

sexta-feira, 6 de março de 2015

A Aids não tem cara e não tem cura - Use camisinha

sábado, 31 de janeiro de 2015

14 ANOS DE SAÚDE

Recentemente tomei a decisão de abandonar meu último emprego.

Ainda que saiba que a situação no Brasil está bastante complicada, simplesmente não suportei mais após 3 anos fazendo algo que não gostava em um ambiente bastante hostil.

Minha infectologista, assim como minha cardiologista e psiquiatra já me diziam há tempos que era algo que devia fazer.

Tinha picos de pressão absurdos causados pelo estresse do trabalho, que chegaram a me causar 3 internações para observação da pressão.

Assim decidi pedir demissão e iniciar coaching para ver o que e como vou prosseguir. A área educacional, assim como a sócioambiental me interessam por demais, bem como a vida acadêmica.

Fui então à minha consulta com minha infectologista, e como sabia que por conta do HIV poderia sacar o FGTS, solicitei que ela fizesse a declaração para efetuar o saque.

Qual não foi minha surpresa ao ver escrito que ela me trata desde 2001. Já fazem 14 anos!

14 anos convivendo com o HIV sem que o vírus interferisse na minha saúde.

Atualmente tomo 3 remédios 1 vez ao dia e minha carga viral é indetectável, CD4 em 38,5% (1055/mm3) e CD8 em 42,3% (1156/mm3), ou seja, exames dentro da normalidade de uma pessoa que não possui o vírus.

Já tenho um emprego em vista e estou otimista quanto ao meu futuro.

Achei que deveria partilhar isso e lembrar aos que ficam assustados por serem portadores do virus ou àqueles que temem fazer o exame que vivemos em uma época em que o HIV não é uma sentença de morte.

O carnaval vem por aí, sejam conscientes, se previnam, mas vivam!